Empresa investigada pela Polícia Federal doou mais de R$ 1 milhão a Paulo Câmara

03:25 Blog do Adeildo Alves 0 Comentários


Empresa investigada pela Polícia Federal doou mais de R$ 1 milhão a Paulo Câmara

Investigada como suspeita de financiar a compra do avião Cessna envolvido no acidente fatal de Eduardo Campos, a Lidermac Construções fez, apenas em 2014, doações de R$ 3,8 milhões para campanhas políticas. Deste montante, 1,5 milhão favoreceu o PSB e a campanha do governador Paulo Câmara, escolhido por Eduardo Campos para disputar o governo de Pernambuco. Os outros 2,3 milhões foram distribuídos entre 21 candidatos de diversos partidos, com uma média de R$ 109 mil por candidato.
A investigação que culminou na Operação Vórtex, deflagrada na manhã desta terça-feira (31), apontou que as doações a campanhas políticas aumentaram de forma exponencial ao longo dos últimos anos. Em 2006, foram doados R$ 30 mil. Em 2008, o valor caiu para R$ 3 mil. Em 2010, o montante chegou a R$ 270 mil. Em 2012, esse valor chegou a R$ 1,4 milhão. Em 2014, as doações alcançaram os 3,8 milhões.
O OUTRO LADO
Em nota, o PSB de Pernambuco deu a sua versão sobre o assunto afirmando que tudo fofeito na legalidade. Confira.
Com relação a notícias publicadas pela mídia no dia de hoje, a respeito da Operação Vórtex da Polícia Federal em Pernambuco, a direção estadual do PSB vem a público para fazer as seguintes considerações:
  1. São estranhos os números divulgados pela Imprensa supostamente como resultado de apurações realizadas pela PF.
  2. No período 2006-2014 a empresa Lidermac fez apenas uma doação à campanha majoritária do PSB, no ano de 2014, no valor de R$ 500 mil, legalmente recebida e declarada à Justiça Eleitoral, que aprovou a prestação de contas.
  3. Não houve doação da empresa Lidermac a candidaturas majoritárias do PSB em nenhuma das outras campanhas mencionadas (2006, 2008, 2010 e 2012) sendo que os valores listados pela imprensa correspondem a contribuições a outras candidaturas e agremiações partidárias.
  4. Quanto ao mencionado valor de R$ 1,5 milhão, o mesmo não procede. Ao analisar todos os registros no sistema de prestação de contas da Justiça Eleitoral, se identifica um equívoco de aritmética. Os responsáveis pela apuração somaram três vezes a mesma doação de R$ 500 mil durante sua tramitação do Diretório Nacional, que a recebeu, para o Diretório Estadual, que a repassou ao comitê financeiro da campanha do candidato a governador.
A direção estadual do PSB se mantém à disposição da sociedade, das autoridades e dos meios de comunicação para fazer novos esclarecimentos, se necessário, ressaltando seu compromisso com a ética, a transparência e a verdade.
Recife, 31 de janeiro de 2017
PSB Pernambuco

0 comentários:

Clique no X para fechar ou Atualize a página