Bolsonaro visita Japão e Coreia para conhecer 'cultura de educação'

Bolsonaro visita Japão e Coreia para conhecer 'cultura de educação'
Resultado de imagem para bolsonaro
O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC RJ)

RIO - O deputado federal e pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ) embarca no início da manhã desta quinta-feira, 22, para uma viagem para o Japão e a Coreia do Sul. O objetivo, segundo funcionários da equipe do pré-candidato, é conhecer "a cultura de educação japonesa e coreana".
Os três filhos de Bolsonaro que são parlamentares - o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSC-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) - vão acompanhá-lo na viagem. A volta para o Brasil está marcada para 2 de março.
Questionada pelo Estado, sua assessoria disse que Bolsonaro vai arcar "do próprio bolso" com a viagem e foi liberado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para a "missão".
O deputado federal sairá do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. "Haverá comitivas aguardando eles nos aeroportos (em todos os países)", informou a assessoria.

Intervenção é guerra e não há guerra sem mortes, diz ministro

Intervenção é guerra e não há guerra sem mortes, diz ministro
Ministro da Justiça, Torquato Jardim
 Ministro da Justiça, Torquato Jardim

O ministro da Justiça Torquato Jardim admitiu que a intervenção federal no território fluminense deve resultar em mortes. A declaração foi dada em uma entrevista publicada nesta terça (20) no site de um jornal de grande circulação de Brasília.
Jardim foi categórico quando perguntado sobre o risco de haver mortes durante a operação. “Em algum momento, lamentavelmente, vai. Não há guerra que não seja letal”, afirmou ele. Num trecho posterior da conversa, ele definiu a situação no estado do Rio como guerra. “Estamos vivendo uma guerra simétrica”, definiu.
O ministro ainda destacou que será necessário uma preparação psicológica especial para as tropas, em função de situações com as quais elas devem se deparar. Um de seus exemplos foi o caso hipotético de um menino de 15 anos envolvido com o crime que, após passar pela detenção, voltasse a circular com um fuzil em sua comunidade. “Tem que esperar ele pegar a arma para prender em flagrante ou elimino a distância?”, perguntou Jardim. “Ele é um cidadão sob suspeita porque não está praticando o ato naquele momento ou é um combatente inimigo?”, complementou.
O contexto do noticiário fez com que a declaração do ministro se tornasse especialmente infeliz. Nesta quarta (21), um jornal de grande circulação de São Paulo publicou em sua capa a foto de militares inspecionando as mochilas de crianças com uniforme da rede municipal em uma favela da Zona Norte carioca.

Adolescente é preso com arma de fogo em escola pública na Zona da Mata de Pernambuco

Adolescente é preso com arma de fogo em escola pública na Zona da Mata de Pernambuco

Segundo a Polícia Militar, caso ocorreu na terça-feira (20), no município de Escada.

Por G1 PE
 
Estudante foi apreendido com arma de fogo dentro de escola em Escada, na Mata Sul de Pernambuco (Foto: Divulgação/PM)
Polícia Militar prendeu um estudante de uma unidade pública de ensino no município de Escada, na Mata Sul de Pernambuco, distante 60 quilômetros do Recife. O adolescente foi flagrado por câmeras de segurança portando uma arma de fogo. O caso ocorreu na Escola Estadual Vigário Pedrosa, bairro Atalaia, na terça-feira (20).
De acordo com a PM, o jovem foi abordado por policiais na sala de aula. Durante uma revista, os militares encontraram uma pistola calibre 6,35 milímetros.
Ao ser questionado, o aluno afirmou ter comprado a arma na feira de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Ele disse aos PMs que levou a pistola para exibir aos amigos da escola.
O adolescente foi encaminhado à Delegacia de Escada, onde teve a arma apreendida. A polícia também encontrou um carregador de munições. O jovem foi autuado em flagrante por ato infracional análogo a porte ilegal de arma de fogo.

Cabo do Exército em Petrolina se encontra desaparecido


Oldemarcio Souza Pinto, Cabo do Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército – 72BI – em Petrolina, foi considerado desaparecido nesta segunda dia (19). Ele é morador de Izacolândia, zona rural da cidade, mas, saiu do trabalho no último sábado dia (17), e não chegou até hoje em casa.

De acordo com seus familiares, ele desapareceu junto com seu veículo, um gol de cor prata, ano 2010, placa NTT8297.  Oldemarcio saiu de serviço às 09:00 do 72BI com destino a Izacolandia e desapareceu.

Ainda segundo a família, o Cabo Oldemarcio não tinha outra rotina a não ser essa, de deixar o Batalhão com direção a sua casa em Izacolândia. Todos estão bastante preocupados, pois não têm até o momento notícias do paradeiro.

A família pede que quem tiver alguma informação sobre ele favor entrar em contato pelo telefone: (87) 98837-1592.

Blog: O Povo com a Notícia

Câmara autoriza intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro



Depois de mais de 6 horas de discussão, a Câmara dos Deputados confirmou, na madrugada desta terça-feira (20), a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro. O decreto assinado pelo presidente Michel Temer teve 340 votos favoráveis, 72 votos contrários e 1 abstenção. O texto segue agora para o Senado Federal na forma do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 886/18.

A relatora da proposta, deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ), incluiu duas sugestões ao Poder Executivo em seu parecer. Ela pediu que o governo federal apresente recursos federais em caráter continuado, a serem usados na segurança pública e nas áreas de assistência social.

Intervenção: General pede garantia contra 'risco de nova Comissão da Verdade'



O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, disse ser necessário dar aos militares "garantia para agir sem o risco de surgir uma nova "Comissão da Verdade" no futuro, depois que o presidente Michel Temer informou aos integrantes do encontro da intervenção federal na área de segurança do Rio de Janeiro. A informação é da colunista Cristiana Lôbo, do G1.

A referência de Villas Bôas é ao fato de, depois da lei da Anistia, de 1979, ter sido criada Comissão da Verdade, durante o governo Dilma, que investigou casos de tortura e mortes durante o período da ditadura militar.

Rodrigo Maia afasta Maluf do mandato de deputado federal



O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu nesta segunda-feira (19) afastar o deputado Paulo Maluf (PP-SP) de seu mandato.

Na decisão, publicada em edição extra do Diário da Câmara dos Deputados, Maia afirma que a condenação do parlamentar inviabiliza o "regular exercício do mandato".